A identificação da necessidade de frequência de áreas curriculares específicas deve ocorrer o mais precocemente possível.

A identificação realiza -se por iniciativa dos pais ou encarregados de educação, dos serviços de intervenção precoce, dos docentes ou de outros técnicos ou serviços que intervêm com a criança ou aluno.

A proposta com a identificação das áreas curriculares específicas a frequentar é apresentada ao diretor competindo -lhe criar as condições necessárias à oferta da área curricular  específica.